domingo, 22 de Março de 2009

MECATRÔNICA ATUAL - LEDs Pisca-Pisca

LEDs Pisca-Pisca

Os LEDs consistem na melhor maneira de agregar efeitos visuais a um projeto mecatrônico. Na forma tradicional eram usados circuitos de excitação, fazendo esses LEDs correr ou simplesmente piscar. Nas versões mais antigas eram empregados transistores, e nas mais modernas, circuitos integrados como o lM3909, lM3914 e mesmo o 4017. No entanto, tudo isso pode ser esquecido com os modernos LEDs pisca-pisca de que trataremos neste artigo.

Newton C. Braga

Sabedoras de que a principal aplicação dos LEDs é como dispositivo indicador em painéis, brinquedos e projetos mecatrônicos, algumas empresas passaram a disponibilizar esses componentes com o chip eletrônico que os faz piscar já incorporado neles.


Assim sendo, hoje em dia, podemos contar para nossos projetos com LEDs pisca-pisca semelhantes ao da figura 1.



A principal vantagem desses LEDs está no fato de que o circuito utilizado já é um dobrador de tensão, o que permite que esses componentes trabalhem com tensões muito baixas, tipicamente a partir de 1,2 V.

Desse modo, LEDs como os verdes que exigem pelo menos 2,1 V para acender na versão convencional e que requerem circuitos que forneçam essa tensão, na versão pisca-pisca podem funcionar com apenas 1,2 V, ou seja, com apenas uma pilha.

Os LEDs que obtivemos para testes e montagens foram adquiridos na Eletrônica Rei do Som (www.reidosom.com.br) que dispõe desses componentes nas cores amarela, vermelha e verde.


Tudo que precisamos para usar esses LEDs em um projeto mecatrônico é de um resistor limitador de corrente, conforme informa a tabela 1.



Na verdade, o consumo desses LEDs é tão pequeno, que uma simples bateria poderá alimentá-los por semanas, tornando-os ideais para dispositivos de sinalização, brinquedos e outras aplicações.

Na figura 2 observamos o modo de se fazer a conexão de um LED desse tipo a uma bateria de 3 V (2 pilhas).




A ligação de diversos LEDs em um projeto mecatrônico, por exemplo, luzes piscantes de diversas cores num robô, pode ser feita conforme indica a figura 3.



Uma aplicação interessante para um robô móvel é a exibida na figura 4 em que LEDs vermelho e verde são colocados na frente e na traseira do robô, sendo alimentados pela corrente do motor.



Dessa forma, o LED que vai piscar dependerá do sentido da corrente do motor e, portanto, do seu movimento. Com o robô movimentando-se para a frente, piscarão o LED verde na frente e o vermelho atrás. Quando o movimento se inverte, mudam também os LEDs, com o vermelho na frente e o verde atrás.


O mesmo sistema pode ser empregado em outros acionamentos, por exemplo, indicando o acionamento de sensores com LEDs correspondentes que piscam.

O LED pisca-pisca também pode ser utilizado para indicar as funções básicas de um projeto entre as quais: a presença de tensão de alimentação, a queima de um fusível, um sensor desconectado etc.

Conclusão

Além de um custo muito baixo, pois os LEDs desse tipo certamente custam menos do que o próprio circuito que seria necessário para o seu acionamento, eles são compactos e diretos.

Outra vantagem desse componente está no seu baixo consumo e também pelo fato de não necessitar de ajustes especiais. Sem dúvida, trabalhar com esses LEDs como efeitos visuais ou monitoramento é uma boa pedida para os projetistas mecatrônicos.

*Originalmente publicado na revista Mecatrônica Fácil - Ano 6 - Edição 35 - Jul/Ago/07

Sem comentários: